Banana

Fruticiltura-Banana

A cultura está disseminada em todo o estado. Porém ocorre em maior concentração nas microrregiões do Agreste de Lagarto, Litoral Sul Sergipano e Cotinguiba. Os principais municípios produtores: Arauá, Capela, Estância, Dores, Lagarto, Malhador, Propriá (Perímetros Irrigados), Santo Amaro e Siriri.

Os principais municípios com potencial de expansão são: Cristinapólis, Itaporanga D’ajuda, Itabaianinha, Japoatã, Lagarto, Neopólis, Salgado.

Padrão tecnológico:
Necessitam de pluviosidade anual acima de 1.300 mm, distribuídos regularmente. O solo deverá ser argilo-arenoso, bem drenado, rico em matéria orgânica. A calagem e adubação deverão ser realizadas de acordo com amostras do solo. Os espaçamentos, sugeridos pela Emdagro são: 3 x 3m (1.111 plantas/ha); 3 x 2m (1.666 plantas/ha) ou 2 x 2,5m (2.000 plantas/ha). O coveamento indicado é: 0,40 x 0,40 x 0,40m. A produção inicia-se no 12º mês, para cultivares de porte alto, médio ou baixo, respectivamente. A produtividade esperada é de 12.000 kg para o segundo e terceiro anos.

Em Sergipe, são encontrados cultivos de pequena extensão das variedades Prata e Pacovã, conduzidos com baixo nível tecnológico. Apresentam manejo cultural inadequado, com a existência de número excessivo de plantas por touceira, o que acarreta baixa produtividade. Não são comuns as práticas de adubação e correção do solo. Os tratos fitossanitários são negligenciados, apesar da grande incidência de pragas e doenças. 

Principais Tratos Culturais:
Capina, cobertura morta, desbaste, desfolha, escoramento, ensacamento do cacho, corte do pseudocaule após a colheita.

Pragas e Doenças:
* Moleque da Bananeira.
* Mal do Panamá.
* Sigatokas Amarela e Negra.
* Moko.
* Nematóides: atacam o sistema radicular.

Resultados físicos e econômicos para um hectare da cultura (em três anos):

Custo total de produção R$ 6.340,46
Preço médio (kg) R$ 0,45
Produtividade esperada por hectare 24.000 kg
Valor bruto da produção R$ 10.800,00

Compartilhe