Aquicultura

Aquicultura-Aquicultura

A aqüicultura está presente em praticamente todas as microrregiões de Sergipe, apresentando os mais diversos níveis de tecnificação. 

Apresentam potencial para desenvolvimento da Aqüicultura, áreas em todo o estado, mas, preferencialmente, aqueles municípios localizados às margens do Rio São Francisco (Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Gararu, Amparo do São Francisco, Nossa Senhora de Lourdes, Propriá, Neópolis, Brejo Grande e Ilha das Flores). Também se podem destacar os distritos de irrigação e perímetros irrigados, além das áreas estuarinas com potencial para carcinicultura e ostreicultura. 

Padrão tecnológico:
A Aqüicultura no Estado de Sergipe aparece no cenário sócio-econômico como um setor de grande importância por seu potencial e rentabilidade. Nosso estado possui condições para a implantação de projetos em ostreicultura e carcinicultura, mas o grande potencial é sem dúvida a piscicultura, seja em viveiro, tanques-rede ou canais de irrigação. 

Das regiões com potencial para a piscicultura, destaca-se o pólo de aqüicultura do Baixo São Francisco (que abrange também o estado de Alagoas), sendo reconhecido hoje no país, por técnicos e empresários, como de grande potencial para o desenvolvimento do setor. 

A piscicultura na região do baixo São Francisco apresenta grande potencialidade em viveiros e canais de irrigação, aliados a uma vocação para o cultivo de pescado em sistema superintensivo de tanques-rede. Entretanto, por se tratar de exploração em águas públicas da União, tem havido limitações à expansão da atividade (tanques-rede) em virtude da burocracia para a regulamentação de uso, licenciamento e cessão das áreas.

É importante ressaltar que nosso estado detém a produção de diversos insumos básicos necessários para o desenvolvimento da aqüicultura, reduzindo assim em grande parte seu custo com frete (possuímos calcário, fertilizantes químicos com grande produção de uréia e também uma fábrica de ração instalada em Própria).

Oportunidades de negócios:
O Estado de Sergipe apresenta, oportunidades de negócios em toda a cadeia produtiva da aqüicultura interior e estuarina e as localizações mais adequadas para as implantações dos empreendimentos:

SEGMENTO NEGÓCIO LOCALIDADE
Produção de alevinos, pós-larvas de camarão e sementes. Produção de matrizes de tilápia nilótica e tilápia vermelha. Todo o Estado.
Produção de alevinos I e II das tilápias nilótica e vermelha sexualmente redirecionados. Todo o Estado.
Produção de sementes de ostra. Estuários Vaza Barris e São Francisco.
Produção de pós-larvas de camarão. Estuários Vaza Barris e São Francisco.
Produção de pescado. Criação de peixes em viveiros. Todo o Estado.
Criação de canais de irrigação. Perímetros de irrigação.
Criação de peixes em tanque rede. Rios São Francisco, Vaza Barris, Sergipe e Piauí. Barragens de Xingó, barragens públicas e particulares.
Produção de ostras. Estuário dos rios São Francisco, Vaza Barris e Piauí.
Produção de camarão marinho. Estuário dos rios Vaza Barris, Piauí, Sergipe e São Francisco.
Insumos para aqüicultura. Rações, núcleos vitamínicos e minerais. Todo o Estado, em especial nos distritos industriais.
Construção de viveiros. Todo o Estado.
Equipamentos e petrechos de pesca. Todo o Estado.
Beneficiamento, conservação. Indústria de processamento. Todo o Estado, em especial nos distritos industriais.
Aproveitamento de sub produtos. Surimi, curtumes, indústrias de farinha de peixes. Todo o Estado, em especial nos distritos industriais.
Suporte tecnológico. Assistência técnica. Todo o Estado.

Compartilhe