Abacaxi

Fruticiltura-Abacaxi

Cultura concentrada nas microrregiões do litoral sul sergipano e de Nossa Senhora das Dores, sendo os principais produtores os municípios de Estância, Japoatã, Aquidabã e Riachão.

Os municípios que apresentam maior potencial para expansão da cultura são: Arauá, Capela, Cristinápolis, Dores, Itaporanga D’ajuda, Itabaianinha, Lagarto e Salgado.

Padrão tecnológico:
A cultura necessita de pluviosidade acima de 700 mm/ano e de temperatura entre 23º e 27º C. O solo deve ser preferencialmente argiloso e bem drenado. A calagem e adubação devem ser realizadas de acordo com amostras do solo. Os espaçamentos, de acordo com a Emdagro, para obtenção de maior produtividade são: 1,00 x 0,40 x 0,30m (47.600 plantas / ha) ou 0,90 x 0,30m (37.000 plantas/ha). A produtividade esperada é de 34.000 kg/ha/ano. 

No estado de Sergipe ocorre predominância de pequenos cultivos de até dois hectares do abacaxizeiro Pérola, normalmente isolados, embora algumas vezes intercalados com outras culturas. 

Principais Tratos Culturais:
* Controle do mato: É importante que a cultura fique “no limpo” pelo menos até a indução floral.
* Indução floral: realizada com carbureto de cálcio, aplicado no “olho da planta”, entre o 10º e o 12º mês após o plantio.

Pragas e Doenças:
* Broca do abacaxizeiro: ataca os frutos e o talo das plantas.
* Fusariose: ataca as plantas e os frutos, prejudicando a produção.

Resultados físicos e econômicos para um hectare da cultura (anual):

Custo total de produção R$ 9.872,99
Preço médio (und) R$ 0,62
Produtividade esperada por hectare 34.000 kg
Valor bruto da produção R$ 21.080,00
# Valores Dezembro/2004

Compartilhe